Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes
Geral

Flagrantes da lei seca aumentam 97% em 2014

                                Adilton Venegeroles | Ag. A TARDE
O número de condutores flagrados dirigindo sob o efeito de álcool em Salvador aumentou 97% entre janeiro e agosto deste ano em relação ao mesmo período de 2013.
De acordo com dados da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador  (Transalvador), nos oito primeiros meses do ano passado, 1.849 motoristas foram notificados em blitzes da lei seca por conduzir alcoolizados. Este ano, este número  saltou para 3.643.
Destes, 3.090 se recusaram a fazer o teste do bafômetro e foram notificados, enquanto 492 passaram pelo equipamento, onde foi registrado  até 0,29 miligrama (mg) de álcool por litro de ar – o que equivale a uma lata de cerveja ou uma taça de vinho.
Os outros 61 condutores cometeram crime de trânsito – eles tiveram índice igual ou superior a 0,30 mg por litro de ar, equivalente a três latas de cerveja ou três taças de vinho – e foram encaminhados a uma delegacia.
Operação
Na última quinta-feira, 18, A TARDE acompanhou uma operação realizada pela Transalvador, na avenida Octávio Mangabeira, na Boca do Rio. A maioria dos motoristas se recusou a fazer o teste.
Nestes casos, são notificados a pagar a multa de
R$ 1.915,40 e têm o veículo retido até que uma pessoa habilitada se apresente para  retirá-lo. Eles ainda podem ter a carteira de habilitação suspensa por um ano e responder a processo criminal.

Alguns tentavam argumentar, sem sucesso, com agentes de trânsito para serem liberados. Um furou o bloqueio e fugiu. Quem faz o teste e apresenta índice igual ou inferior a 0,29 mg recebe as mesmas penalidades de quem se recusa, mas não responde a processo criminal.
Em menos de uma hora de operação, cerca de 20 carros foram retidos. Dois guinchos os encaminhavam ao pátio da Transalvador, nos Barris. Para retirar o veículo, o responsável deve pagar pelo serviço do guincho (R$ 264,25) e diária de R$ 42,28.
O músico Antenor Cardoso optou por fazer o teste e foi liberado. Parado pela primeira vez em uma blitz, ele  aproveitou para tirar uma selfie. “O ideal seria que as pessoas não bebessem antes de dirigir não só pela multa, mas por entender que está colocando vidas em risco”, opinou.
Um condutor que se recusou a fazer o teste e pediu para não ser identificado concorda com a ação: “Quando fui abordado, já avisei que o emplacamento estava atrasado. Não fiz o teste porque tomei uma cerveja, não vou negar”.
O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, atribui o aumento no número de flagrados à intensificação das blitzes. Desde o Carnaval 2013, as operações são realizadas diariamente.
“A blitz diária tem um caráter pedagógico, mostra às pessoas que a fiscalização está ativa e que elas podem ser penalizadas caso bebam e dirijam”, ressalta.
O empresário Felipe Freitas, 27, também fez o teste e foi liberado. “Se resolver beber, pego um táxi”, afirma.
Pesquisas apontam que o excesso de velocidade e o uso de álcool são os principais causadores de acidentes. Em Salvador, nos quatro primeiros meses deste ano, o número de mortes no trânsito reduziu 6%.(ATarde)
Mostre mais

Natan Mobuto

Radialista/Locutor na empresa TVNBN

Artigos relacionados

Close